Você está no maior site contra Bancos

Juros ao consumidor têm 13ª alta seguida, diz Anefac Taxa do cheque especial chegou a 8,28% ao mês, a maior desde 2012. Juro subiu também no cartão de crédito, no comércio e no empréstimo.

Data: 15/07/2014

O brasileiro que precisa de crédito está tendo que pagar cada vez mais caro. A taxa média de juros cobrada dos consumidores voltou a subir em junho. É a 13ª alta seguida. Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a taxa geral para a pessoa física passou de 5,98% ao mês em maio para 6,03% em junho, a maior taxa desde julho de 2012.

Segundo o diretor da Anefac, Miguel de Oliveira, a alta é resultado da maior inadimplência e do cenário econômico nacional, com piora nos índices de inflação e de crescimento econômico. “Estes fatos têm levado as instituições financeiras a elevarem suas taxas de juros acima das elevações da Selic”, diz Oliveira em nota.

Linhas de crédito
Das seis linhas pesquisadas, cinco subiram na passagem de maio para junho. Apenas o juro cobrado no financiamento de automóveis teve leve queda, de 1,8% para 1,78% ao mês.

No cheque especial, a taxa média de juros passou de 8,22% para 8,28% ao mês, alcançando o maior patamar desde março de 2012. Para o cartão de crédito, a taxa média passou de 10,52% para 10,7% ao mês.

Houve alta, ainda, nas taxas médias de juros do comércio (de 4,62% para 4,64% ao mês), do empréstimo pessoal em bancos (de 3,41% para 3,45% ao mês), e do empréstimo pessoal em financeira (de 7,29% para 7,35% ao mês).

Empresas
Para as pessoas jurídicas, a taxa média de juros cobrada nas linhas de crédito passou de 3,41% para 3,44% ao mês na passagem de maio para junho.

FONTE G1